quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Confusão mental ("A mulher sem cabeça")

O clima enigmático de "A mulher sem cabeça" joga o espectador no caldeirão sensorial de confusão e ansiedade de sua personagem principal. O filme da diretora e roteirista argentina Lucrecia Martel expõe as dúvidas e conflitos que assombram uma mulher depois que ela atropela algo em uma estrada e foge em seguida.

A obra de Lucrecia se destaca dentro da atual produção cinematográfica argentina. Ela trata de temas intimistas e fortes, como a culpa, e usa o som com grande propriedade. Seus dois longas anteriores, "O Pântano" e "Menina Santa", foram elogiados pela crítica mundial. "A mulher sem cabeça" fez parte da mostra competitiva do Festival de Cannes desse ano.

Nenhum comentário: